RANGOS

Nesta aba você encontra alguns rangos para fazer quando está na estrada. Com duas panelas e muita criatividade, você pode fazer comidas deliciosas. O segredo não esta na quantidade de alimentos e sim na elaboração deles.
Primeiramente, deve haver muita disposição para cozinhar depois de um longo dia de pedal. Mas depois que você acha um diocamping gostoso, cozinhar passa a ser uma tarefa muito prazerosa. Devemos ficar de olho nos melhores alimentos de cada país. 
Quero agradecer ao Thiago (Bebezão) pois é ele que faz todos os rangos, ele adora. Mas eu ajudo com outras coisas, enquanto ele cozinha eu monto a barraca, hehehe. Obrigada meu amor, por todas as comidas que nos alimenta e nos deixa forte para pedalar por esse mundão maravilhoso. 
Lembrando que esses pratos foram feitos na Europa, havia mercado para tudo que era lado e todos os tipos de alimentos, principalmente aqueles que estamos acostumados. E com 10 euros dava para comprar toda a refeição do dia. Assim que finalizarmos a Ásia, postaremos as comidas feitas com os alimentos daqui.

Lanches

O que comemos no cafe-da-manhã e durante o pedal é basicamente isso:

Pão integral com atum e azeite. Uma pena que o Thiago não gosta de peixe. Em Portugal nos mercados tinham corredores só de atum de vários tipos e marcas, era o paraíso.
Pão com ovo mexido e azeite com uma pitadinha de sal. 
Pão com ovos mexidos, 2 fatias de salame e queijo tipo polenguinho.
Para cozinhar os ovos, espere 10 minutos depois da água ferver.
Sentiu fome, é só descascar e se deliciar com um ovinho cozido. Super prático.
Torradas com geléia. Muito prático.
Produção em série, para o dia todo. Salame, queijo polenguinho, tomate e cenoura.
O café com leite não pode faltar. Carregar café solúvel é mão na roda.

Panqueca da Espanha, esse foi presente.

Felicidade era tomar café da manhã na casa de um turco. Aprendemos a comer pepino e tomate no café da manhã. As vezes não achamos um pão gostoso, a solução é tosta-los na panela com manteiga, se quiser colocar flocos de alho fica uma maravilha.

Café da manhã turco, faltaram só as azeitonas.


Refeições 

Algo prático, saudável e gostoso de se fazer são as sopas. Basicamente você deixa os legumes cozinhando em torno de 10 minutos. Coloca um caldo de carne, joga um macarrão de qualquer tipo, vai experimentando até ver se o macarrão está bom e pronto. Se quiser mais praticidade, pode fazer um miojo e colocar uma lata de feijão ou alguns legumes para incrementar. Voce vai dormir super leve. A digestão é bem rápida. Gente, não adianta tentar viver só de miojo, enjoa rapidão. A gente só foi comer miojo na Índia por falta de opção. Bora botar os dotes culinárioas aí para exercitar. 

Batata, cenouras, repolho roxo e macarrão de estrelinhas. Uma graça.

Batata, cenoura, abóbora e macarrão de estrelinhas.
Batata, cenoura, couve-flor, brócolis e macarrão de estrelinhas. Esse macarrão rende muito.
Batata, cenoura, abobrinha e macarrão talharim
Batata, abobrinha, brócolis e macarrão penne. Essa mesa ficou bonita viu.
Batata, couve e macarrão de estrelinhas.
Sopa pronta, só acrescentamos macarrão, dá pra acrescentar legumes, fica muito bom. Com azeite então...
Sopa pronta com macarrão de estrelinhas. 
Macarrão com feijão enlatado. Fica muito, muito bom!

Agora, algumas comidas mais elaboradas que fizemos. Cada delícia que você vai ficar com vontade de fazer quando chegar em casa. Eu juro para vocês que estamos comendo melhor do que comíamos quando trabalhávamos. Nada melhor que uma comida caseira. E comer deliciosamente bem, gastando muito pouco, é uma benção de Deus.

Na Europa encontrávamos 500g de cogumelos frescos que custavam em torno de 1,50 a 2,00 euros. Tudo o que você fizer com cogumelos vai ficar muito gostoso. Era o que mais comíamos. Também tem vários tipos de queijo estilo polenguinho que são muito baratos, dá para usar no lanche e nas refeições.

Espaguete com cogumelos frescos.
Macarrão com chouriço. É bom nos primeiros dias, depois enjoa.
Cogumelos frescos com macarrão, hauahuaha.
Esse foi presente de uma italiana,  simples e divino.
Arroz com abobrinha e cenoura, faz o arroz normal e cozinha tudo junto. 
Arroz com chouriço, feijão enlatado e batatas chips. Nosso primeiro rango da viagem.
Arroz, feijão enlatado, repolho roxo refogado e frango empanado. Frito no azeite.
Arroz selvagem, carne de porco e salada (alface e tomate). Esse rango ficou dos bons.
Arroz com almondegas enlatadas. Thiago gostou, eu não muito.
Arroz e um mix de legumes com queijo polenguinho. Esse ficou gourmet.





Arroz e strogonoff de carne feito com cream cheese e batatas chips. O melhor!
Risoto delícia! Vamos ensinar a fazer!

Invenção Diocá: Purê de batatas com molho de tomate que contém: salsicha, cogumelos e brócolis.

Para fazer o purê, cozinhe as batatas cortatinhas em cubos por uns 15 minutos. Depois de cozidas deixe apenas uma quantidade pequena de água, acrescenta sal e amassa até virar purê.
Para fazer o molho, leve o molho de tomate ao fogo, coloque a salsicha e o brócolis, deixa cozinhar no molho alguns minutos,  por último coloque os cogumelos, eles cozinham bem rápido. Tempera do jeito que gosta.
Para servir, coloca o purê antes e depois o molho. Delícia!


Preparativos para a invenção.

A cara ficou boa! O rango também!
A mesma invenção só que com molho pesto. Facil de encontrar.
Mesmo esquema do molho com legumes, com arroz e salada. Foquem na comida gente, não na minha cara zela inchada, por favor!

Risotos: podem ser feitos com vários ingredientes. Fizemos sempre com cogumelos. A forma de fazer é parecida com a forma de fazer o arroz. O arroz deve ser daqueles próprios para risotos. Então, cozinha o arroz normal, a diferença é que você vai acrescentando a água aos poucos e mexendo sempre. Quando tiver quase cozido, acrescenta o cream cheese ou queijo tipo polenguinho e continua mexendo até ficar numa consistência boa. Tempere do jeito que gosta. Usa apenas uma panela.

Esse risoto fizemos com cogumelos e peito de peru. Saladinha!
Esse risoto com essa carne com queijo ficaram deliciosos demais.
Esse risoto foi feito com arroz selvagem. 
Aqui fizemos arroz com brócolis e um molho de queijo com legumes e cogumelos.
Fica maravilhosamente saboroso.
Arroz com brócolis, legumes e cogumelos ao molho pesto. Queijo polengo em cubinhos.

Quando chegarem na Itália, se preparem! Os supermercados de lá são extremamente recheados de comidas deliciosas. Queijos de todos os tipos num preço bom. É o paraíso da broca, de ficar maluco. Como a gente pedala o dia inteiro, pudemos abusar de tudo sem ficar com a consciencia pesada. Tu come, come, come e continua esbelto e magro. Cicloviagem é demais, gente!

Receita de Gnocchi, ou para nós, nhoque.

Na Itália voce compra um pacote de 500g de nhoque pronto por 0,80 cents. Aí ficou fácil demais.
Corta a cebola dá uma fritadinha no azeite até dourar, coloca a carne moída, espera ela dar uma cozinhada, taca o molho de tomate e o nhoque. Espera uns 6 minutos e está pronto. Mais facil que miojo, heim! Devido a quantidades de produtos, nós ostentamos, colocamos uma muzzarela de búfala que custa uns 0,40 cents e queijo grana ralado por cima. O queijo grana para mim é o queijo mais delicioso do planeta, mas no Brasil custa bem caro, a produção dele é na Itália, então ja viu, comemos esse queijo até dizer chega. O engraçado que fizemos esse nhoque no dia que dormimos debaixo da ponte. 

Nhoque pronto é o que há.
Frita a cebola e a carne no azeite, bota azeitona tb...
Bota o molho e o nhoque.
Você faz um rango delicioso em 10 minutos.
Mamma Mia!
Assar salsicha na fogueira é uma beleza, ainda mais com uns milhos cozidos que a gente achou na estrada.
Agora, uma dica muito importante, se beber não mexa com fritura, não dá muito certo. Huhauahuahuahua!

As Coisas que a Natureza Dá.


Na Italia tem ótimos cogumelos, mas tem que saber quais são os bons. Ovos de pata.

Passamos por muitas plantações de milho. Pegar alguns não tem problema.
Que fartura, gente. Amamos milho!

Ameixas roxas.
Amora.
Sabem o que é? Groselha! Mas é amarga.
Physalis. Muito gostosinho.
Ameixa amarela. Super doce.
Cereja. Hummmmmm!
Nêspera.
Thiago foi tirar água do joelho, achou um monte de tomates, assim, dando mole. Na Itália, claro.
Maçã.

Onde cozinhamos? Em qualquer lugar!

Vocês não precisam ter vergonha de cozinhar na rua. As pessoas, principalmente os europeus, tem o costume de viajar, portanto adoram e entendem os viajantes, e sempre te olham com admiração e não com desprezo. Mas mesmo que não estejam na Europa, não é da conta de ningém o que vocês estão fazendo. Então, vamos cozinhar felizes e sem grilo.

No camping.

Na beira da estrada.

Na praça em Santiago de Compostela.
Nessa mesa pública maravilhosa.
Nos matos da vida.

Perto do Gilbert Arnaud.

Mais uma mesa pública. Europa é demais!
No nosso primeiro diocamping, só não vale ficar com cara de medo, ahuaauauhuaua.
Na mata mocada.
No parque.
Perto do lago.

E meu pai sempre pergunta se eu to comendo direitinho. Papi, melhor impossível. Se tem algo nessa viagem que estamos fazendo bem, é comer, e muito.
As mães ficam preocupadas dizendo que estamos magrinhos. Não estamos magros, estamos em forma e mais saudáveis do que nunca.
Conclusão: agora vocês perceberam que dá sim para comer bem na Europa gastando muito pouco! Basta colocar a mão na massa!

Bom apetite!